O maior blog sobre saúde e fitness do Brasil e classificado pela Veja entre um dos melhores do mundo.

Vida Orgânica, sua dose diária de
Saúde, Nutrição e Bem-estar

Marmita: Saiba tudo que precisa para variar e transportar comida saudável.

Levar marmita para o trabalho é uma atitude cada vez mais comum entre as pessoas que querem economizar um dinheirinho e também comer de forma saudável.

A segurança de saber a procedência da comida é outra razão que faz com que as pessoas adotem este hábito, mas alguns cuidados básicos no transporte e armazenamento devem ser tomados para garantir que a refeição fique longe da contaminação.

“Se o trajeto até o trabalho for longo, o ideal é acondicionar o recipiente em uma bolsa térmica. Assim, é possível manter a temperatura dos alimentos e evitar que sofram alterações no sabor, na cor e na textura ou até mesmo que estraguem. Saquinhos de gelo podem ajudar” explica Lara Natacci, nutricionista do Programa Meu Prato Saudável.


Invista em potinhos bonitos e adequados!

Quem disse que marmita é sinônimo de embalagem de alumínio e vários alimentos misturados? Investir em um recipiente adequado com fecho para manter o frescor dos ingredientes, além de bonitinho, pode ser o primeiro passo para você se empolgar e inserir na sua rotina o hábito de levar comida de casa para o trabalho. "Não é porque é marmita que tem que ser feiosa. O prato tem que estar bonito, ser gostoso e nutritivo!", garante Bela. Potinhos feitos de vidro são os mais recomendados, pois podem ir em banho-maria, se necessário, e mesmo no micro-ondas. E fica um alerta da apresentadora: "O plástico pode soltar partículas cancerígenas".


Aposte em pratos que podem ser consumidos quentes ou frios


Se você nem sempre pode contar com um micro-ondas ou forno no ambiente de trabalho, é importante pensar em receitas que possam ser servidas tanto frias quanto quentes. Saladas de macarrão, por exemplo, e o mix de painço - grão rico em ferro e fósforo que substitui o arroz de todo dia - com legumes, são boas opções. Embora o consumo de comida congelada não seja o ideal, pelo bem da praticidade, você pode separar um pouco de feijão para a semana, por exemplo. "Eu não recomendo a refeição toda congelada. O congelamento faz com que você perca um pouco da energia vital, aquela questão da comida fresca que realmente alimenta, vai embora." 


Marmita deve ser rica em proteínas, carboidratos e folhas

Comida caseira, gostosa e, acima de tudo, nutritiva. Assim deve ser uma marmita que se proponha a substituir o fast food e os congelados na hora do almoço e os lanches processados naquele momento do dia em que a fome vem com tudo. Incluir ingredientes ricos em macronutrientes como carboidratos e proteínas é fundamental, assim como folhas que são fontes de vitaminas. 


Refeição completa: escolha um prato principal e dois tipos de lanches


Para garantir uma boa alimentação ao longo de todo o dia, esteja você fora de casa ou não, e evitar permanecer muitas horas sem comer, a dica é um cardápio composto por um prato principal e dois lanches, sendo um doce e o outro salgado.  


Cardápio de marmitas saudáveis 

Opção 1:
Salada: Alface americana, tomate, cenoura ralada e beterraba ralada.
Prato quente: Arroz, feijão, couve refogada e carne cozida.

Opção 2:
Prato frio: salada de folhas variadas, tomate, cenouras, grão de bico, milho cozido, croutons e atum.

Opção 3:
Legumes cozidos: cenoura, brócolis, couve flor e berinjela.
Prato quente: macarrão integral e filé de frango grelhado.

Opção 4:
Arroz de forno: arroz, molho de tomate fresco, frango desfiado, ervilha, cenoura em cubinhos, brócolis, champignon.

Opção 5:
Sanduíche: pão integral, queijo cremoso, rosbife, alface, rúcula e erva-doce picada.



>Projeto Verão 2016: Faltam apenas 66 dias. Saiba como perder até 16kgs até lá!